Posts com Tag ‘Jogo de cartas’

– In nomine Patris, et Filii, et Spiritus Sancti – entoou o abade, erguendo a hóstia.

– Amém – responderam, em uníssono os monges, ajoelhados nos genuflexórios.

A abadia era escura e úmida, austera em sua construção de pedras cinzas. O sol surgia no horizonte, fora do monastério, e, ali dentro, as velas de cera de abelha queimavam fracas, praticamente exauridas. As laudes seguiram dia adentro e o eco das vozes ressonavam pelos corredores.

– Gloria Patri, et Filii, et Spiritus Sancti. Sicut erat in principio, et nunc, et semper, et in saecula saeculorum – o abade cantou, encerrando a ladainha e as orações matutinas.

– Amém – retornaram os monges.

Após serem dispensados os monges seriam em pares pelos corredores até o refeitório, onde vinho, pão, queijo, mingau e frutas os esperavam. Dali os irmãos separaram-se, indo para suas tarefas diárias e alguns, os mais habilidosos e respeitados foram até o scriptorium – a oficina dos escritos -, onde os pergaminhos e as tintas os esperavam. Os assentos rígidos de madeira não eram confortáveis, mas o costume removera a maior parte do incômodo. Os monges se persignaram, fazendo o sinal da cruz, antes do início do trabalho, pois o serviço era uma litania de louvor aos céus.

Então as penas tiveram suas pontas cuidadosamente afiladas, enquanto o mestre dos copistas supervisionava a mistura dos pigmentos, em particular a moagem do lápis-lazúli e o preparo do auripigmentum – o divino dourado – pois era esperado que as iluminuras preparados ali superassem em qualidade e beleza todos os demais mosteiros da cristandade. Os favores do arcebispo são volúveis e o abade não queria perdê-los. Era necessário, portanto, inspirar com maravilhas em formas de letras e cores. Tudo para a glória do Senhor.

BIBLIOS – O JOGO

Imagem por kherubim
(mais…)

O Warhammer Quest: The Adventure Card Game é um jogo de aventura fantástica medieval. Suas mecânicas são uma mistura do Pathfinder Adventure Card Game: Rise of the Runelords – Base Set, do The Lord of the Rings: The Card Game, Space Hulk: Death Angel – The Card Game e lembrou-me ainda um tanto do Darkest Night, pelas ações bem limitadas em cada turno.

(mais…)

Olá!

Aviso que as impressões abaixo, como dito, são as primeiras, com base em uma única partida.

O básico das regras:

Libertalia é um jogo em que cada participante escolhe uma cor (lindamente representada por um navio, com nome específico, um esconderijo e o nome de um capitão pirata). Então recebe 30 cartas de personagens – cada uma delas única entre as 30, mas cada jogador tem as mesmas cartas.

Imagem por W Eric Martin

(mais…)

Olá!

Aviso que as impressões abaixo, como dito, são as primeiras, com base em um partida em 3 pessoas.

A mecânica é simples: em seu turno o jogador compra 2 cartas, podendo ser do baralho principal ou do descarte dos outros (ou de si mesmo); é possível dividir (uma do baralho principal e outra do descarte). Então o jogador abaixa uma carta em seu arvoredo e descarta uma carta, voltando ao número de sete cartas nas mãos. O jogo segue assim até que o baralho principal seja esgotado, pois aí o jogo encerra e vai-se à pontuação. E é na pontuação que tem-se o “pulo do gato” do jogo: primeiro porque a pontuação segue direções variadas. Vou explicar usando uma imagem que fica mais fácil. (mais…)

A névoa da madrugada ainda estava no campo e nos rostos dos homens, alguns sonolentos e outros carrancudos, falando pouco ao redor das fogueiras onde a bebida e a comida esquentava, iluminando as árvores da Floresta Tor. Havia alguns risos e cantoria, mas o clima no acampamento era prenhe de expectativa. Todos diziam que a espera pela batalha é pior do que a luta em si – algo improvável, mas servia para animar os mais nervosos.

Logo ao norte, além da colina, o exército de Eduardo II da Inglaterra, filho do usurpador do título de Lorde Supremo da Escócia, também despertava. O moral estava do lado escocês, tendo acabado com sucesso o cerco ao Castelo Stirling, ainda que os números estivessem do lado inglês, inchado por traidores da causa escocesa, como Sir John Comyn e muitos do clã MacDougall, entre outros. Eles viriam provavelmente pela estrada romana, e o Rei Robert Bruce estava preparado.

Era um domingo e muitos achavam errado um conflito em tal dia, enquanto outros certificavam que isso era um bom augúrio e que o Senhor estaria presente para ajudá-los. As ordens começaram a ser gritadas e a cavalaria leve foi a primeira a tomar posição, enquanto os arqueiros encordoavam os arcos e os infantes preparavam as armas.

O dia nascia e logo os homens começariam a morrer, pois tinha início a Batalha de Bannockburn.

LORDS OF SCOTLAND – O JOGO

Imagem por rcjames14

(mais…)

A espaçonave singrava o cosmos. Se por fora o silêncio era absoluto, dentro reinava o caos advindo da manutenção de toda a aparelhagem funcionando. As centenas de trabalhadores causavam quase tanto ruído quanto as máquinas. Na ponte de comando havia uma tensa expectativa.

– A Colônia Perdida dos Humanos está a nossa frente, capitão – informou o tenente responsável pela logística. O capitão só resmungou em resposta. Ele sabia, podia ver muito bem.

– E qual é a novidade? – retrucou o capitão, azedado pela perspectiva da derrota. Ele era o responsável pela temida Armada de Nova Esparta, o líder de todo o planeta.

– Eles colonizaram a Zona dos Cometas – disse o tenente. Ele não sabia se deveria continuar. O capitão notou que a frase terminara num tom que denotava prosseguimento.

– E? – insistiu o capitão.

– E o Mundo das Especiarias – o tenente deu um passo para trás e se preparou. (mais…)

Jaipur – Resenha

Publicado: 30 de julho de 2014 por Alexandre Trentini em Resenha
Tags:, , , , ,

Jaipur é um jogo criado por Sébastien Pauchon com arte de Alexandre Roche publicado em 2009. Jaipur é a capital do estado de Rajastão na Índia, no jogo dois mercadores disputam as riquezas conseguidas com vendas de iguarias para ver quem é o mais bem sucedido, o vencedor se tornará o vendedor pessoal do Marajá.

Game Box

 

(mais…)