Posts com Tag ‘Filler’

Nesse momento, Elrond parou um pouco e suspirou. — Lembro-me bem do esplendor de suas flâmulas — disse ele. — Fazia-me recordar da glória dos Dias Antigos e das tropas de Beleriand, nas quais tantos príncipes importantes e capitães foram reunidos. E, mesmo assim, nem tantos, e nem tão belos como na ocasião em que Thangorodrim foi quebrada, e os elfos pensaram que o mal tinha acabado para sempre; mas isso não era verdade.

— O senhor se lembra? — disse Frodo, pensando alto em sua surpresa. — Mas eu pensei — gaguejou, no momento em que Elrond se voltava para ele —, pensei que a queda de Gil-galad tinha sido há muito tempo.

— E de fato foi — respondeu Elrond com gravidade. — Mas minha memória alcança até os Dias Antigos. Eãrendil foi meu pai, e nasce u em Gondolin antes da queda; e minha mãe era Elwing, filha de Dior, filho de Lúthien de Dorialfi. Já vi três eras do Oeste do Mundo, e muitas derrotas, e muitas vitórias infrutíferas.

— Fui o arauto de Gil-galad, e marchei com sua tropa. Estive na Batalha de Dagorlad diante do Portão Negro de Mordor, onde vencemos: pois à Lança de Gil-galad, e à Espada de Elendil, Aiglos e Narsil, ninguém podia resistir. Eu vi o último combate nas encostas de Orodruíri, onde Gil-galad morreu, e Elendil caiu, e Narsil se quebrou sob seu corpo. Mas Sauron foi vencido, e Isildur cortou o Anel de sua mão com o fragmento do punho da espada do pai, e pegou-o para si.

Ao ouvir isso, o estrangeiro, Boromir, interrompeu-o. — Então foi isso que aconteceu com o Anel! — gritou ele. — Se alguma vez essa história foi contada no Sul, já foi há muito esquecida. Ouvi falar do Grande Anel daquele que não nomeamos, mas acreditávamos que tinha desaparecido do mundo nas ruínas do primeiro reinado. Isildur o pegou! Isso realmente é novidade.

— Infelizmente, sim — disse Elrond. — Isildur o pegou, e isso não deveria ter acontecido. O Anel deveria ter sido jogado no fogo de Orodruin, exatamente onde foi confeccionado. Mas poucos perceberam o que Isildur fez. Ele tinha ficado sozinho ao lado do pai no confronto final; e ao lado de Gil-galad apenas Círdan ficou, e eu. Mas Isildur não deu ouvidos ao nosso conselho.

LORD OF THE RINGS THE ADVENTURE DECK GAME – O JOGO

(mais…)

Santorini – Resenha

Publicado: 2 de fevereiro de 2017 por Alexandre Trentini em Resenha
Tags:, , , ,

santorini

Faz bastante tempo que não escrevo por aqui e hoje resolvi escrever sobre um jogo da Roxley que eu apoiei no Kickstarter ano passado, chegou semana passada em minhas mãos, Santorini, de Dr. Gordon Hamilton. (mais…)

Star Realms – Breve comentário

Publicado: 8 de julho de 2015 por Alexandre Trentini em Resenha
Tags:, , , ,

Olá, pessoal, faz algum tempo que não posto alguma coisa por aqui e hoje resolvi postar um breve comentário sobre um jogo que não consigo parar de jogar.

Star-Realms-Full-Cover

As impressões aqui são por conta de várias partidas online e contra a IA na ótima versão digital do jogo, eu o ví sendo jogado uma vez na versão física, mas ainda não tive a oportunidade de jogar a cópia física, entretanto as regras são as mesmas e o fator de diversão é o mesmo.

Star Realms é um jogo de deckbuilding criado por Robert Dougherty (Ascension) e Darwin Kastle publicada pela White Wizard Games em 2014, vencedor do prêmio Golden Geek 2014 na categoria de jogos para 2 pessoas. O tema do jogo é uma batalha entre os jogadores pela dominância da galáxia.

Star Realms tem uma premissa bem simples que o difere de vários outros deckbuildings tradicionais, como Dominion, nele ao invés de o jogador vencer por pontos de vitória,  a vitória ocorre por destruir a reputação do adversário. Por conta disso, o jogo funciona melhor em 2 jogadores, entretanto existem regras para fazer ele funcionar em até 6 jogadores utilizando cópias adicionais do jogo para cada par de jogadores a mais. (mais…)

Camel Up – resenha

Publicado: 19 de dezembro de 2014 por Alexandre Trentini em Relato
Tags:, , , , ,

Camel Up é um jogo de Steffen Bogen lançado em 2014 que venceu o prêmio alemão Spiel Des Jahres.

Camel_Up_Spiel_des_Jahres_2014_4250231705588

(mais…)

Jaipur – Resenha

Publicado: 30 de julho de 2014 por Alexandre Trentini em Resenha
Tags:, , , , ,

Jaipur é um jogo criado por Sébastien Pauchon com arte de Alexandre Roche publicado em 2009. Jaipur é a capital do estado de Rajastão na Índia, no jogo dois mercadores disputam as riquezas conseguidas com vendas de iguarias para ver quem é o mais bem sucedido, o vencedor se tornará o vendedor pessoal do Marajá.

Game Box

 

(mais…)

Splendor – Resenha

Publicado: 16 de julho de 2014 por Alexandre Trentini em Resenha
Tags:, , ,

Splendor é um jogo projetado por Marc André onde cada jogador é um mercante de jóias do período do Renascimento e vence quem conseguir mais prestígio no mercado.

(mais…)